30
set

Surpresa Boa

O Banco do Brasil surpreendeu favoravelmente o mercado financeiro ao divulgar o resultado do segundo trimestre. O lucro líquido apresentado, de R$ 7.47 bilhões, é cerca de duas vezes e meia maior do que no mesmo trimestre do ano anterior.
O resultado positivo foi impulsionado pela venda das ações da BB Seguridade. Já o lucro líquido ajustado ficou em R$ 2,63 bilhões e mostra uma queda de 11% em relação ao segundo semestre de 2012. De acordo com analistas da Reuters, esse resultado já era esperando.
Com esse lucro recorde, o BB vai pagar R$ 2,178 bilhões em dividendos. O valor dos rendimentos por cada ação será de R$ 0,7691186 atualizado pela Selic a partir de 30 de junho até 30 de agosto data marcada para o pagamento. A data limite para ex-dividendos é 23 de agosto.
A informação é do site Infomoney. Para ler a íntegra das notícias clique aqui e aqui.

30
set

Confiança

Apesar de a concorrência dotar uma postura mais conservadora, o Banco do Brasil está confiante na qualidade de sua carteira de crédito. De acordo com entrevista do presidente da Casa, Aldemir Bendine, o BB pretende expandir fortemente a oferta de crédito. O executivo rebate críticas e afirma que a inadimplência deve continuar caindo. No segundo trimestre, a inadimplência acima de 90 dias foi de 1,87% enquanto que no mesmo período do ano anterior o índice ficou em 2,19%. Clique aqui para ler a íntegra da notícia do site Infomoney.

28
set

Competição

De olho no mercado de micro seguros, o Banco do Brasil está disponibilizando essa nova modalidade. Denominada Proteção Familiar, a cobertura conta com proteção à vida, funeral além de diárias hospitalares em caso de acidente. Os custos variam de R$ 6 a R$ 11 e podem ser contratados diretamente nos terminais eletrônicos. O objetivo da BB Seguridade é atingir 30% da carteira de clientes do Banco do Brasil nas diversas opções de apólices.